Item 221 de 390 Itens
Arte Indígena

Bela e rara coleção de sete estilingues guatemaltecos esculpidos em madeira. Peças utilizadas como armas de caça de pequenas presas e, ainda, como armas de defesa pessoal, são dotadas de uma imaginaria de grande riqueza, por seus criadores, artistas populares que tomam como referência a natureza e a vida cotidiana para criar essas obras. Reproduzimos palavras do colecionador Fernando Paiz Andrade : "Há cerca de uns 20 anos, encontrei, na mesa de centro da casa de minha irmã, uma vasilha antiga contendo uma meia dezena de estilingues, cuidadosamente entalhados. Curioso, como sempre, os tomei em mãos e me coloquei a observa-los. Tornou-se claro que essas peças de artesanato eram verdadeiras obras de arte. Com a patina de peças antigas, com a textura que lhe confere o uso mas, principalmente, com o detalhe e qualidade artística pouco comum em artesanatos - tais peças pediam aos gritos que se buscasse um lugar mais importante na coleção de arte que encontrava-se na casa" . Jesus Garcia-Ruiz oferece um interessante complementar comentário : " A beleza dessas obras, sua estética e estilização, bem como sua graça nos remetem em certos casos a Picasso, Braque, Guaguin, Giacometti, Modigliani ou ás esculturas de Zadkine que se inspiram na arte primitiva. Em outros casos, são os artistas da arte Naif que nos vêm à memória". Os estilingues são referências a riqueza da fauna, às tradições que sustentam a iconografia religiosa e o impacto da guerra civil guatemalteca acompanhada por uma séria de personagens que são testemunhas das circunstâncias sociais e históricas daquela região do extremo norte da América Central. 14,7 cm.

content image 0
content image 1
content image 2
content image 3
content image 4
content image 5
content image 6

Lote: 199

Visitas: 157

Bela e rara coleção de sete estilingues guatemaltecos esculpidos em madeira. Peças utilizadas como armas de caça de pequenas presas e, ainda, como armas de defesa pessoal, são dotadas de uma imaginaria de grande riqueza, por seus criadores, artistas populares que tomam como referência a natureza e a vida cotidiana para criar essas obras. Reproduzimos palavras do colecionador Fernando Paiz Andrade : "Há cerca de uns 20 anos, encontrei, na mesa de centro da casa de minha irmã, uma vasilha antiga contendo uma meia dezena de estilingues, cuidadosamente entalhados. Curioso, como sempre, os tomei em mãos e me coloquei a observa-los. Tornou-se claro que essas peças de artesanato eram verdadeiras obras de arte. Com a patina de peças antigas, com a textura que lhe confere o uso mas, principalmente, com o detalhe e qualidade artística pouco comum em artesanatos - tais peças pediam aos gritos que se buscasse um lugar mais importante na coleção de arte que encontrava-se na casa" . Jesus Garcia-Ruiz oferece um interessante complementar comentário : " A beleza dessas obras, sua estética e estilização, bem como sua graça nos remetem em certos casos a Picasso, Braque, Guaguin, Giacometti, Modigliani ou ás esculturas de Zadkine que se inspiram na arte primitiva. Em outros casos, são os artistas da arte Naif que nos vêm à memória". Os estilingues são referências a riqueza da fauna, às tradições que sustentam a iconografia religiosa e o impacto da guerra civil guatemalteca acompanhada por uma séria de personagens que são testemunhas das circunstâncias sociais e históricas daquela região do extremo norte da América Central. 14,7 cm.

Item 221 de 390 Itens
Termos e Condições
Condições de Pagamento
Frete e Envio
  • TERMOS E CONDIÇÕES

    1.As obras que compõem o presente LEILÃO, foram cuidadosamente espertizadas pelos organizadores que, solidários com os proprietários das mesmas, se responsabilizam por suas descrições.

    2. Em caso eventual de engano na espertizagem de obras, comprovado por peritos idôneos, e mediante laudo assinado, ficará desfeita a venda, desde que a reclamação seja feita em até 5 dias após o término do leilão. Findo o prazo, não será mais admitida quaisquer reclamações, considerando-se definitiva a venda.

    3. As obras estrangeiras serão sempre vendidas como atribuídas.

    4. O Leiloeiro não é proprietário dos lotes, mas o faz em nome de terceiros, que são responsáveis pela licitude e desembaraço dos mesmos.

    5. Elaborou-se com esmero o catálogo, cujos lotes se acham descritos de modo objetivo. As obras serão vendidas NO ESTADO em que foram recebidas e expostas. Descrição de estado ou vícios decorrentes do uso será descrito dentro do possível, mas sem obrigação. Pelo que se solicita aos interessados ou seus peritos, prévio e detalhado exame até o dia do pregão. Depois da venda realizada não serão aceitas reclamações quanto ao estado das mesmas nem servirá de alegação para descumprir compromisso firmado.

    6. Os leilões obedecem rigorosamente à ordem do catalogo.

    7. Ofertas por escrito podem ser feitas antes dos leilões, ou autorizar a lançar em seu nome; o que será feito por funcionário autorizado.

    8. O Leiloeiro colocará a título de CORTESIA, de forma gratuita e confidencial, serviço de arrematação pelo telefone e Internet, sem que isto o obrigue legalmente perante falhas de terceiros.

    8.1. LANCES PELA INTERNET: O arrematante poderá efetuar lances automáticos, de tal maneira que, se outro arrematante cobrir sua oferta, o sistema automaticamente gerará um novo lance para aquele arrematante, acrescido do incremento mínimo, até o limite máximo estabelecido pelo arrematante. Os lances automáticos ficarão registrados no sistema com a data em que forem feitos. Os lances ofertados são IRREVOGÁVEIS e IRRETRATÁVEIS. O arrematante é responsável por todos os lances feitos em seu nome, pelo que os lances não podem ser anulados e/ou cancelados em nenhuma hipótese.

    Em caso de empate entre arrematantes que efetivaram lances no mesmo lote e de mesmo valor, prevalecerá vencedor aquele que lançou primeiro (data e hora do registro do lance no site), devendo ser considerado inclusive que o lance automático fica registrado na data em que foi feito. Para desempate, o lance automático prevalecerá sobre o lance manual.

    9. O Leiloeiro se reserva o direito de não aceitar lances de licitante com obrigações pendentes.

    10. Adquiridas as obras e assinado pelo arrematante o compromisso de compra, NÃO MAIS SERÃO ADMITIDAS DESISTÊNCIAS sob qualquer alegação.

    11. O arremate será sempre em moeda nacional. A progressão dos lances, nunca inferior a 5% do anterior, e sempre em múltiplo de dez. Outro procedimento será sempre por licença do Leiloeiro; o que não cria novação.

    12. Em caso de litígio prevalece a palavra do Leiloeiro.

    13. As obras adquiridas deverão ser pagas e retiradas IMPRETERIVELMENTE em até 48 horas após o término do leilão, e serão acrescidas da comissão do Leiloeiro, (5%). Não sendo obedecido o prazo previsto, o Leiloeiro poderá dar por desfeita a venda e, por via de EXECUÇÃO JUDICIAL, cobrar sua comissão e a dos organizadores.

    14. O descumprimento destas condições pelo arrematante resultará na impossibilidade do mesmo alegar qualquer fim de direito, ficando eleito o foro do estado de São Paulo Comarca da Capital, para dirimir qualquer incidente alusivo à arrematação.

  • CONDIÇÕES DE PAGAMENTO

    À vista com acréscimo da taxa do leiloeiro de 5%.
    Através de depósito ou transferência bancária em conta a ser enviada por e-mail após o último dia do leilão.
    Não aceitamos cartões de crédito ou débito.

  • FRETE E ENVIO

    Entregamos pelo correio para clientes de todo o Brasil

    As despesas com retirada e remessa dos lotes, são de responsabilidade dos arrematantes.

    Ao término de cada leilão depois de embalado e cotado as peças arrematadas, enviaremos através de e-mail os valores do envio pelo correio e os dados bancários para o deposito. Peças que precisarão ser retiradas por transportadoras, indicamos a Surubim 11- 5563-0566.

Lotes relacionados - Arte Indígena

Lote: 210
Lote: 100
Lote: 101
Lote: 102
Lote: 103